Bem vindo

Olá bem vindo ao blogger aqui você tem tudo sobre o São Paulo Votem nas enquetes de comentários e seja seguidor do blogger Fale dos videos das enquetes crie perguntas boas sobre o Sao Paulo e eu colocarei no blogger que tem uma passagem de várias coisas para o globoesporte(quem não sabe o site do globoesporte é globoesporte.com)E fale para seus amigos do blogger e de comidas para os peixes e ouva algumas partes das músicas pops obrigado

sábado, 30 de abril de 2011

Carpegiane e Muricy

Carpegiani e Muricy: ótimos como jogadores, diferentes como técnicos

Ofensivos no passado, o primeiro manteve a filosofia de atacar quando mudou de função. Já o segundo se destaca por formar excelentes defesas

O clássico deste sábado entre São Paulo e Santos, às 16h, no Morumbi, estará repleto de atrações dentro de campo. Pelo lado são-paulino, o centenário goleiro Rogério Ceni, os regulares defensores Miranda e Alex Silva e o iluminado Dagoberto, que vive a melhor fase de sua carreira. Do lado do Peixe, os ótimos Elano e Arouca no meio-campo e a genialidade da dupla Neymar e Ganso na frente. Porém, no banco de reservas, ocorrerá outra disputa de alto nível.
O gaúcho Paulo César Carpegiani e o paulista Muricy Ramalho fazem um duelo de estilos completamente diferentes nesta semifinal do Paulistão. Enquanto o primeiro prioriza o futebol ofensivo, o outro é muito mais tático e tem como ponto forte de suas equipes o ótimo desempenho defensivo. Basta ver que, desde que Muricy chegou, o Peixe se tornou uma equipe muito mais equilibrada, que segue forte no ataque, mas que não fica tão exposta atrás.
MONTAGEM - carpegiani são paulo muricy ramalho santos (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)Carpegiani e Muricy farão um duelo à parte no clássico do Morumbi
Com a experiência de ter trabalhado com Muricy no São Paulo e fazer parte do grupo atual, comandado por Carpegiani, Ilsinho confirma as enormes diferenças no jeito de cada um trabalhar.
- O Muricy é um treinador que cobra muito, fala pouco com os jogadores, é mais do estilo “bom dia, boa tarde e boa noite”. Tivemos que aprender o jeito dele. Já o Paulo, apesar de cobrar do mesmo jeito, é mais tranquilo, costuma conversar muito mais com os atletas. Em relação ao modo de jogar, a diferença também é grande. O Muricy é mais cauteloso, o Carpegiani gosta de um time mais para a frente, procura um futebol mais bonito, mais envolvente. Os dois possuem estilos vencedores – afirmou o camisa 11, que chegou ao São Paulo por intermédio de Muricy Ramalho, em 2006.
Muricy é um treinador consagrado, tem disciplina, é trabalhador"
Carpegiani
Questionado sobre o assunto, Carpegiani não quis fazer comparações. Mas encheu o concorrente de elogios.
- Muricy é um treinador consagrado, sempre vai agregar a qualquer equipe, tem disciplina. É um bom treinador, um cara competitivo, um trabalhador. Mas acho que os treinadores têm um papel pequeno numa decisão. O que vai determinar a vitória não é o treinador e sim uma jogada individual, uma boa atuação coletiva, é o estilo de um predominando sobre o outro - ressaltou.
Muricy Ramalho, com seu jeito sério de sempre, resumiu o assunto.
- O São Paulo é muito bem treinado. Os profissionais lá são sérios e trabalhadores. Cada time tem seu estilo, mas são equipes fortes e acostumadas a ganhar. O Paulo tem feito um ótimo trabalho - afirmou.
Como treinadores, pode-se dizer que os dois têm bom desempenho. O atual comandante do Peixe já conquistou nove títulos, com destaque para os quatro Brasileiros (2006, 2007 e 2008 pelo São Paulo e 2010 pelo Fluminense). O técnico tricolor ganhou menos (quatro canecos), mas destacam-se a Taça Libertadores da América e o Mundial de Clubes de 1981, pelo Flamengo. Ele também já sentiu o gostinho de ser campeão nacional, em 1982, também pelo Rubro-Negro.
Um duelo como jogadores profissionais
O curioso deste duelo entre Carpegiani e Muricy Ramalho é que ambos se enfrentaram também como jogadores. Foi no dia 19 de novembro de 1975, quando o Inter do primeiro e o São Paulo do segundo empataram por 0 a 0, no estádio do Morumbi, em duelo válido pelo Campeonato Brasileiro. Questionado sobre quem jogava mais, o atual comandante do Tricolor brincou.
MONTAGEM - CArpegiani internacional muricy ramalho são paulo (Foto: agência Gazeta Press)Carpegiani e Muricy defenderam as cores de Inter e São Paulo na década de 70 
- Isso quem tem de falar são vocês (jornalistas). O Muricy era ponta de lança, como o Zico. Já eu era mais um meia. Sem dúvida, podíamos ter jogado juntos - ressaltou Carpegiani, rindo.
Além de tentar levar o Peixe para a primeira decisão sob o seu comando, Muricy Ramalho viverá uma emoção especial assim que pisar no gramado do Morumbi. Afinal, além da história de sete anos como jogador do São Paulo, Muricy foi treinador da equipe em quatro ocasiões. No total, comandou o time em 360 partidas, com 194 vitórias, 100 empates e 66 derrotas, o que resulta em um aproveitamento de 63% dos pontos conquistados. Nesse período, conquistou três Campeonatos Brasileiros, entre 2006 e 2008.
O próprio treinador diz que será legal retornar a um lugar que tantou marcou a sua vida.
- Tenho grandes amigos lá: funcionários do clube, comissão técnica, jogadores. No futebol, são essas amizades que ficam. Valorizo muito isso. Tive muitas alegrias naquela casa e será um prazer enorme voltar ao Morumbi - concluiu.

Eba

Luis Fabiano disputa rachão e faz gol, mas Carpegiani mantém a cautela

Treinador começará a pensar na próxima segunda-feira sobre quando o atacante poderá fazer a sua reestreia com a camisa do São Paulo

Como planejado pela comissão técnica, o atacante Luis Fabiano participou do rachão com os companheiros na tarde desta sexta-feira. O camisa 9 mostrou desenvoltura, fez um gol e saiu de campo bastante animado. Ele não conversou com os jornalistas e seguiu para o Reffis para continuar o trabalho de fortalecimento muscular no joelho direito, lesionado na época em que ele ainda defendia o Sevilla (ESP).
Luis Fabiano no treino do São Paulo (Foto: Rubens Chiri / Site oficial do São Paulo FC) 
Luis Fabiano fez um gol no rachão desta sexta-feira
Questionado sobre a situação do atacante, que não esconde a ansiedade para reestrear com a camisa do Tricolor, o técnico Paulo César Carpegiani resolveu adotar a cautela.
- Foram poucos minutos nesta sexta. A partir de segunda-feira vamos começar a pensar melhor nisso - ressaltou Carpegiani.
Para quarta-feira, no primeiro duelo das quartas de final da Copa do Brasil, contra o Avaí, no estádio do Morumbi, dificilmente Luis Fabiano estará em campo. A tendência é que o Fabuloso volte a utilizar a camisa 9 do Tricolor no duelo de volta contra os catarinenses, marcado para o dia 12, no estádio da Ressacada, em Florianópolis.
Gol polêmico de Rivaldo encerra o rachão mais cedo
O rachão que contou com a participação de Luis Fabiano acabou mais cedo do que o previsto. Tudo por causa de um gol marcado pelo meia Rivaldo, após cruzamento feito por Cleber Santana. A equipe adversária reclamou, alegando que o tento havia sido marcado com a mão. E o “juiz” Haroldo Lamounier, preparador de goleiros do clube, deu o gol e depois voltou atrás. Pressionado pelos dois lados, ele resolveu entregar o apito e acabar com o rachão, o que gerou gargalhadas dos presentes.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Não forlan!

Besiktas formaliza proposta por Forlán, do Atlético de Madri, diz jornal

Mas negócio pode esbarrar no alto valor pedido da multa rescisória. Dirigente afirma que condições estão dentro da situação econômica do time

forlan atlético de madrid gol Mallorca (Foto: agência EFE) 
Forlán pretendido por diversos clubes
Apesar de ter negado interesse, em março, o Besiktas formalizou, nesta quinta-feira, uma proposta para a contratação do atacante uruguaio Diego Forlán, do Atlético de Madri. Eleito melhor jogador da Copa do Mundo de 2010, Forlán custa €12 milhões (R$ 28,1 milhões), fora os €4,5 milhões (R$ 10,5 milhões) em salários.

De acordo com o jornal luso "A Bola", um dirigente do clube turco confirmou o início da negociação, mas pediu que os espanhóis diminuam o valor pelo atleta.

- Fizemos uma proposta dentro da situação econômica do time. Se o Atlético aceitar as condições, a contratação pode ser uma realidade. Senão, o negócio é uma utopia.

Diego Forlán também interessa ao São Paulo, equipe que o pai dele, Pablo Forlán, defendeu nos anos 70, além de Manchester, Napoli e Tottenham. Atualmente, o jogador vem perdendo espaço no Atlético de Madri por ter atuações abaixo do nível do ano passado.

Site da cbf se confunde

Site da CBF se engana e 'classifica' o Coritiba na Copa do Brasil

Time paranaense define a vaga nesta quinta-feira contra o Caxias

CBF classifica o Coritiba (Foto: reprodução)CBF classifica o Coritiba
O site da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) por engano, classificou o Coritiba por alguns intantes como  classificado para as quartas de final da Copa do Brasil, mesmo antes do jogo desta quinta, contra o Caxias, no Sul.

Após o sorteio dos mandos de jogos da próxima fase, o Coxa aparecia já como adversário  do Palmeiras; esse sim classificado depois de passar pelo Santo André.
Mas, apesar da boa fase do Coritiba e a vitória por 4 a 0 no jogo de ida, o Coxa ainda precisa jogar a segunda partida, que acontece às 19h30. O jogo será acompanhado através do Tempo Real, no
Pouco depois de publicar o erro, a CBF retirou a classificação antecipada do Coritiba e também dos outros times que já definiram sua vaga nas quartas de final, como o Atlético-PR que joga com o Vasco, no dia 4 de maio, na Arena da Baixada. Caso o Coritiba se classifique, o jogo contra o Palmeiras está previsto para o dia 5 de maio.

Definido

Definidos os mandos de campo das quartas de final da Copa do Brasil

Palmeiras, Ceará, Avaí e Vasco vão decidir vaga nas semifinais em casa

Em sorteio realizado na tarde desta quinta-feira na sede da CBF, foram definidas as datas, os horários e as ordens de mando de campo para os confrontos das quartas de final da Copa do Brasil.
O Palmeiras, que ainda não tem adversário definido, decidirá a classificação em casa. Quem vencer entre Coritiba e Caxias, será o mandante do jogo de ida. Na primeira partida das oitavas de final, o campeão paranaense, título conquistado de forma invicta e antecipadamente, venceu o time gaúcho por 4 a 0.
O Flamengo receberá o Ceará para a primeira partida do duelo das quartas de final no Rio de Janeiro. A vaga nas semifinais será decidida no Ceará. Porém, o estádio ainda não está definido. Em obras e ainda sem o aval do Ministério Público, o Presidente Vargas é uma opção, caso consiga ser liberado a tempo. O presidente do Vozão, no entanto, cogita mandar o jogo de volta para Horizonte.
São Paulo e Avaí terão jogo de ida no estado paulista, e a volta em Santa Catarina. Já o Vasco vai a Curitiba para enfrentar o Atlético-PR para, em seguida, decidir a vaga na próxima fase no Rio de Janeiro.
Jogos de ida:
04/05
21h50m - São Paulo x Avaí – Morumbi
21h50m - Atlético-PR x Vasco – Arena da Baixada
05/05
19h30m - Coritiba ou Caxias x Palmeiras – no Paraná ou Rio Grande do Sul
21h50m - Flamengo x Ceará - Engenhão

Jogos de volta:
11/05
21h50m - Ceará x Flamengo – a definir
21h50m - Palmeiras x Coritiba ou Caxias – Pacaembu
12/05
19h30m - Vasco x Atlético-PR – São Januário
21h50m - Avaí x São Paulo – Ressacada

Machucado Rodolpho

Fernandão se coloca como opção, mas não descarta deixar o São Paulo

Depois de ficar 73 dias no departamento médico, atacante volta a jogar, mas diz que, se for preterido das escalações, pedirá para ser negociado

Fernandão no treino do São Paulo (Foto: Luiz Pires/VIPCOMM)Fernandão: de volta após 73 dias no departamento
médico do Tricolor
No momento em que o técnico Paulo César Carpegiani perdeu duas importantes opções ofensivas (Lucas e Fernandinho, ambos machucados), o experiente Fernandão está de volta. Após ficar 73 dias no departamento médico por causa de uma lesão no púbis, o camisa 15 disputou quatro minutos da partida da última quarta-feira, contra o Goiás, no estádio do Morumbi, pela Copa do Brasil.
- Foi só um pouquinho, mas serve para dar muita confiança. É bom concentrar de novo, ficar ao lado dos companheiros, sentir esse ambiente - disse o jogador.
- Quando você fica longo tempo machucado, muitas incertezas passam pela sua cabeça. O pior é que a lesão no púbis não é uma contusão muscular, não é entorse de joelho, não é nada. O tempo passa e você não melhora. O pessoal do Reffis foi excepcional, já tinha sofrido essa lesão antes e havia ficado três meses parado – emendou Fernandão, em entrevista à rádio Estadão/ESPN.
Se eu perceber que estou tendo espaço, vou lugar. Mas, se não tiver, fica difícil"
Fernandão
Com tanto tempo longe dos gramados, Fernandão perdeu espaço. Além da ascensão de Lucas, Willian José foi contratado, Henrique cresceu e Dagoberto e Fernandinho se tornaram titulares inquestionáveis. Isso sem falar em Luis Fabiano, que ainda não tem data para estrear. O camisa 15 sabe que precisa correr atrás do prejuízo. Mas avisa: se for para ficar fora do banco de reservas, ele vai procurar a diretoria para conversar e procurar outro caminho.
- Se você passa a não ser nem uma opção no banco, é sinal de que seu espaço está diminuindo. Jogar ou não jogar, vou ter de mostrar nos treinamentos e no tempo em que ficar no gramado. Mas não é legal aceitar isso passivamente. Se eu perceber que estou tendo espaço, vou lutar, não sou de reivindicar nada na imprensa. Mas, se não tiver espaço, fica difícil – avisou o atacante.
Com contrato até o final do ano, Fernandão acredita que tenha muita utilidade dentro do elenco do time do Morumbi.
- Estou me sentindo muito bem. Minha intenção é brigar pelo meu espaço. Tem grandes jogadores, Luis Fabiano chegou, mas eu, 100%, sou um grande jogador e posso brigar por uma vaga de titular – afirmou Fernandão.

Fernandão

Fernandão se coloca como opção, mas não descarta deixar o São Paulo

Depois de ficar 73 dias no departamento médico, atacante volta a jogar, mas diz que, se for preterido das escalações, pedirá para ser negociado

Fernandão no treino do São Paulo (Foto: Luiz Pires/VIPCOMM)Fernandão: de volta após 73 dias no departamento
médico do Tricolor 
No momento em que o técnico Paulo César Carpegiani perdeu duas importantes opções ofensivas (Lucas e Fernandinho, ambos machucados), o experiente Fernandão está de volta. Após ficar 73 dias no departamento médico por causa de uma lesão no púbis, o camisa 15 disputou quatro minutos da partida da última quarta-feira, contra o Goiás, no estádio do Morumbi, pela Copa do Brasil.
- Foi só um pouquinho, mas serve para dar muita confiança. É bom concentrar de novo, ficar ao lado dos companheiros, sentir esse ambiente - disse o jogador.
- Quando você fica longo tempo machucado, muitas incertezas passam pela sua cabeça. O pior é que a lesão no púbis não é uma contusão muscular, não é entorse de joelho, não é nada. O tempo passa e você não melhora. O pessoal do Reffis foi excepcional, já tinha sofrido essa lesão antes e havia ficado três meses parado – emendou Fernandão, em entrevista à rádio Estadão/ESPN.
Se eu perceber que estou tendo espaço, vou lugar. Mas, se não tiver, fica difícil"
Fernandão
Com tanto tempo longe dos gramados, Fernandão perdeu espaço. Além da ascensão de Lucas, Willian José foi contratado, Henrique cresceu e Dagoberto e Fernandinho se tornaram titulares inquestionáveis. Isso sem falar em Luis Fabiano, que ainda não tem data para estrear. O camisa 15 sabe que precisa correr atrás do prejuízo. Mas avisa: se for para ficar fora do banco de reservas, ele vai procurar a diretoria para conversar e procurar outro caminho.
- Se você passa a não ser nem uma opção no banco, é sinal de que seu espaço está diminuindo. Jogar ou não jogar, vou ter de mostrar nos treinamentos e no tempo em que ficar no gramado. Mas não é legal aceitar isso passivamente. Se eu perceber que estou tendo espaço, vou lutar, não sou de reivindicar nada na imprensa. Mas, se não tiver espaço, fica difícil – avisou o atacante.
Com contrato até o final do ano, Fernandão acredita que tenha muita utilidade dentro do elenco do time do Morumbi.
- Estou me sentindo muito bem. Minha intenção é brigar pelo meu espaço. Tem grandes jogadores, Luis Fabiano chegou, mas eu, 100%, sou um grande jogador e posso brigar por uma vaga de titular – afirmou Fernandão.

Fabuloso

Luis Fabiano deve ir a campo nesta sexta, mas médico não garante volta

Atacante fez trabalho de fortalecimento muscular nesta quinta, no Reffis do CT

A cada dia que passa, a ansiedade do atacante Luis Fabiano só aumenta. Contratado no início de março junto ao Sevilla (ESP), o camisa 9 luta contra o tempo para estar em campo na partida da próxima quarta-feira, contra o Avaí, no estádio do Morumbi, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Clinicamente recuperado da lesão que sofreu no joelho direito quando ainda defendia o time espanhol, o jogador agora luta para acabar com uma fibrose (formação de um tecido no local da contusão), que causa dores.
Luis Fabiano, do São Paulo, conversa com médico José Sanchez (Foto: Luiz Pires/VIPCOMM)Médico José Sanchez conversa com Luis Fabiano no Reffis nesta quinta-feira
- Vamos ver se dá para ele ficar à disposição para treinar amanhã (sexta) à tarde no campo para ver como se sai. Vai fazer treinamento de manhã no Reffis e à tarde com o grupo – afirmou o médico José Sanchez, que conversou com o Fabuloso nesta quinta-feira, no Reffis do CT da Barra Funda.
Luis Fabiano começou a treinar com o grupo na última semana. A expectativa era de que ele estreasse no duelo contra o Goiás, realizado na última quarta, no Morumbi. Isso, no entanto, não foi possível porque o jogador disse que não estava confiante para realizar alguns movimentos em campo. Com isso, ele retornou para o departamento médico para novas sessões de fisioterapia e fortalecimento muscular.
Questionado se o camisa 9 terá condições de estar em campo no meio da próxima semana, o médico preferiu não fazer nenhum tipo de previsão.
- Estou mais otimista que ontem. E ontem estava mais otimista que no dia anterior. Ele está louco para jogar, mas queremos que ele vá para o campo e não volte para o departamento médico – ressaltou o médico.

San-São

São Paulo x Santos: passado recente aponta vantagem para os alvinegros

Nos últimos cinco confrontos com o Tricolor, Peixe venceu quatro, incluindo as duas partidas das semifinais do Paulista de 2010. Em 2011, nova decisãoComo no ano passado, São Paulo e Santos decidem uma das vagas para a final do Campeonato Paulista. Melhor equipe na fase de classificação, o Tricolor tem a vantagem de definir a partida no Morumbi, no jogo marcado para as 16h deste sábado. E tem a oportunidade de não repetir as falhas da edição de 2010 do torneio, quando acabou eliminado com duas derrotas pelo Peixe.

Ainda com Robinho e Wesley, o Santos versão 2010 fez um 3 a 2 no Morumbi e fechou a disputa na Vila Belmiro com 3 a 0 sobre o São Paulo, que tinha na ocasião Washington e Hernanes. Com o resultado, o Peixe foi à final, conquistando o título sobre o Santo André - último colocado da atual edição do Paulistão. - O Santos é o melhor dos quatro em qualidade individual. Se errar contra eles paga-se bem caro. O time tem um único defeito, que eu não vou falar, mas é no que iremos focar para explorar - disse Rogério Ceni, logo depois da vitória sobre a Portuguesa, no domingo passado.

AS ÚLTIMAS PARTIDAS ENTRE SÃO PAULO E SANTOS
Paulistão 2010 São Paulo 2x3 Santos
Paulistão 2010 Santos 3x0 São Paulo
Brasileiro 2010 Santos 1x0 São Paulo
Brasileiro 2010 São Paulo 4x3 Santos
Paulistão 2011 São Paulo 0x2 Santos
Nos últimos cinco jogos entre as duas equipes, o Peixe venceu quatro e perdeu apenas um. Na partida mais recente, o Santos fez 2 a 0, pela fase de classificação do Campeonato Paulista (reveja os gols no vídeo acima). Apesar do bom histórico, o meia Paulo Henrique Ganso não acredita que o Alvinegro terá vida fácil no confronto do Morumbi.
- Não sei se temos alguma vantagem até porque eles já nos conhecem bem. Inclusive o Ceni falou que sabe qual é o nosso ponto fraco. Espero que ele não consiga encontrá-lo neste jogo – afirmou o camisa 10 santista.
Apesar da pequena distância na tabela durante a fase de classificação - o São Paulo fechou esta etapa do torneio na ponta, enquanto o Peixe foi o quarto colocado - , as equipes têm campanhas parecidas nos gols. O Santos teve o melhor ataque, com 40 tentos marcados e 20 sofridos. Já o rival do Morumbi fez 39 e levou 19. Números que só mostram o quanto o jogo deste sábado deve ser disputado, com chances para os dois lados.
Rogério Ceni x Ganso (Foto: Montagem sobre foto da VIPCOMM) 
Ceni e Ganso são personagens da semifinal de sábado

O cara do são paulo

Artilheiro, Dagoberto vira 'o cara' do São Paulo no Campeonato Paulista

No Tricolor desde 2007, atacante comemora melhor fase e avisa que gosta de encarar o Santos, time que joga aberto e dá espaço ao adversário

Dagoberto está no São Paulo desde 2007 e é bicampeão brasileiro pelo clube. Mas jamais esteve em uma fase tão boa como agora. Artilheiro do Tricolor na temporada, com 13 gols, o atacante pode ser considerado “o cara” da equipe para a semifinal do Paulistão, contra o Santos, sábado, às 16h, no estádio do Morumbi.
Especialmente porque o técnico Paulo César Carpegiani perdeu Lucas, machucado, e ainda não pode contar com a estrela Luis Fabiano – o atacante chegou ao clube depois do fim do período de inscrições na competição estadual.
- O São Paulo está passando por uma fase muito boa, né. Ofensivamente tem mostrado um futebol de bom nível. E eu, como peça desse time, tenho conseguido me destacar – declarou Dagoberto, em entrevista ao Globoesporte.com.

Não poderia existir adversário melhor que o Santos para Dagoberto tentar manter o seu destaque na temporada. Foi contra o Peixe que ele marcou seu primeiro gol com a camisa do São Paulo e no ano passado ele fez três gols sobre o rival. Segundo o jogador, o estilo de jogo do Alvinegro praiano o favorece.
- É uma equipe que gosto muito de enfrentar, pelo estilo de jogo, por ter jogadores magníficos. Será um duelo aberto e quem for ao estádio vai gostar muito.
Confira abaixo a íntegra da entrevista de Dagoberto. O atacante fala também de Luis Fabiano, do fim de seu contrato, de Muricy Ramalho e Seleção Brasileira.Sem o Lucas, machucado, e o Luis Fabiano, sem poder ser inscrito, você se considera ‘o cara’ do São Paulo no Campeonato Paulista?
Dagoberto: O São Paulo está passando por uma fase muito boa, né? Ofensivamente tem mostrado um futebol de bom nível. E eu, como peça desse time, tenho conseguido me destacar. Os gols estão saindo (são 13 gols na temporada), as assistências também e a equipe está vencendo. Isso é o mais importante.
Por qual motivo você está mais à vontade no Tricolor?
É que o esquema que a equipe vem jogando é justamente pelo qual eu fui contratado. Isso está facilitando muito o meu futebol. Quando eu cheguei (em 2007), o São Paulo tinha um esquema mais defensivo, uma parada de marcar bastante. Eu tive de me acostumar com isso e sair um pouco das minhas características. Agora estou jogando exatamente na minha função.
É possível dizer que o São Paulo enfim tem o Dagoberto que contratou?
Eu fui campeão duas vezes (dos Brasileiros de 2007 e 2008) e isso vai ficar marcado para sempre na minha vida e na história do São Paulo. Mas o modo como o time atua hoje e os jogadores que o elenco tem favorecem muito o meu futebol.
E por que você só engrenou nesta temporada, sua última nesse contrato?
O meu momento aqui sempre foi bom. Tive alguns contratempos, é verdade, mas eu jogava em uma posição em que dava bastante assistências, eu ajudava de outra maneira. Atualmente, porém, eu apareço mais para os gols. É uma coisa nova para mim no São Paulo. Ainda não tinha jogado assim aqui. Estou curtindo.
dagoberto são paulo (Foto: Marcos Ribolli/Globoesporte.com)Dagoberto: evolução a cada dia com a camisa do São Paulo
Você teme perder a posição quando o Luis Fabiano puder jogar?
Não tem nem o que falar do Luis, né? Ele vai cair como uma luva no time. Não tenho preocupação. Os gols vão continuar saindo com mais naturalidade. Até pela posição que estou jogando agora. E o Dagoberto será o mesmo de sempre.
Esse início de 2011, então, é seu melhor momento no São Paulo?
Eu associo os bons momentos com conquistas. Quando você é campeão pode firmar algo. Então eu já tenho o nome marcado na história do São Paulo, pelos títulos que conquistei. Vivo uma fase boa e espero continuar assim para aumentar minha história. O coletivo está bom e o individual está aparecendo. É assim.
Eu agradeço ao Muricy porque ele me passou muita coisa bacana. Mas foi difícil passar por isso (ajudar na marcação)."
Dagoberto
Em sua evolução, o quanto pesou ter mais liberdade para atacar e menos responsabilidade na marcação, como na época do Muricy Ramalho?
Foi essencial essa mudança. Agora toda hora a bola passa pelos meus pés. Toda hora estou deixando um companheiro em condição e até mesmo concluindo. Antes, muitas vezes eu dominava a bola e não tinha força para atacar, porque tinha de correr atrás de um lateral ou de um volante para marcar. Mas, de qualquer maneira, aquilo foi um aprendizado para mim. Eu agradeço ao Muricy porque ele me passou muita coisa bacana. Mas foi difícil passar por isso.
Depois disso, você se sente mais à vontade para expor suas insatisfações?
Eu tenho a minha personalidade e muitas vezes fui criticado por expor o que estou sentindo. Às vezes parece que as pessoas querem que o jogador de futebol escute e fique quieto. Longe disso. Eu tenho meu ponto de vista e busco o entendimento a cada dia. Passo o que estou sentindo e tenho uma abertura legal.
Você foi revelado pelo Atlético-PR e teve destaque por lá. Mas agora, após quatro anos no Tricolor, dá para dizer que é o Dagoberto do São Paulo?
É até natural. Pela mídia, pelas conquistas... Passei seis anos lá no Atlético-PR e foi um período de muito aprendizado, mas o que vivi e estou vivendo no São Paulo é uma experiência maravilhosa e que vou levar para o resto da minha vida. Tudo é muito intenso, muito bom. Desde as cobranças até as alegrias. Hoje sou conhecido como um atleta que passou pelo Atlético-PR e se firmou no São Paulo.
Dagoberto comemora gol do São Paulo contra o Goiás (Foto: Ag. Estado)Dagoberto celebra gol tricolor
E o que está planejado para o futuro: seguir no São Paulo, ir para Europa?
Difícil de responder, porque ninguém sabe o que pode acontecer. Tenho meus objetivos, meus sonhos e uma família que depende de mim. Tenho mais um ano de contrato e sou muito feliz aqui no São Paulo. Estou bastante adaptado a tudo. Vamos ver, né, quem sabe temos algumas novidades boas mais adiante.
Seria uma renovação?
Ainda não teve um contato do São Paulo. Não depende de mim.
O Santos, adversário do Tricolor na semifinal do Paulistão, é um time que você gosta de enfrentar, contra quem você sempre vai bem...
Foi contra o Santos o meu primeiro gol pelo São Paulo. E depois eu fui bem em outros jogos também. É uma equipe que gosto muito de enfrentar, pelo estilo de jogo, por ter jogadores magníficos. Será um jogo aberto e quem for ao estádio vai gostar muito. Temos feito grandes jogos contra eles. E espero que seja mais um.
E você sonha com Seleção Brasileira? Acha que o Mano te acompanha?
Tenho certeza que ele está acompanhando o futebol brasileiro. O Lucas apareceu e foi convocado, o Neymar também. Mas eu sou muito 'pés no chão'. Sei que tenho de estar voando aqui no São Paulo para chegar à Seleção Brasileira. Estou procurando me empenhar ao máximo para realizar esse sonho.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

São Paulo x Goias

 

Sonolento, Tricolor conta com faro de gol de Dagoberto para selar sua vaga

Sem forçar o ritmo, São Paulo soube controlar o Goiás, venceu por 1 a 0 e se garantiu nas quartas da Copa do Brasil, quando terá o Avaí pela frenteA cada jogo do São Paulo em 2011, Dagoberto dá provas de que vive a melhor fase de sua carreira. Autor do gol que garantiu a vitória sobre o Goiás por 1 a 0, no estádio Serra Dourada, na semana passada, o camisa 25 repetiu o feito nesta quarta-feira, no estádio do Morumbi. Na noite em que o São Paulo, mais preocupado com a semifinal do Campeonato Paulista, no sábado, contra o Santos, jogou apenas para o gasto, Dagoberto, mais uma vez, foi decisivo: o time paulista está nas quartas de final da Copa do Brasil (assista aos melhores momentos).

Com o tento marcado, o atacante chegou a 13 na temporada, sendo nove no Paulista e quatro na Copa do Brasil. Para se ter uma ideia de como as coisas estão dando certo, o ano de 2011 está em abril ainda e o jogador já se aproxima do rendimento de 2010, quando marcou 15 vezes.
Com mais um triunfo por 1 a 0 sobre os esmeraldinos, o Tricolor garantiu presença na próxima fase e agora terá o Avaí pela frente. A equipe catarinense despachou o Botafogo da competição e promete dificultar para o time do Morumbi, que luta pela inédita conquista. Os jogos serão realizados nos dias 4 e 11 de maio e a ordem dos duelos será definida por sorteio na CBF.
As duas equipes agora voltam o foco para os estaduais. Se o Tricolor terá o Santos pela frente, o Goiás fará uma das semifinais do Goiano contra o Vila Nova. No primeiro jogo, o time esmeraldino venceu por 1 a 0 e, por isso, tem a vantagem do empate.
Jogo morno e Dagoberto decisivo no primeiro tempo
A noite desta quarta-feira inicialmente prometia a reestreia do atacante Luis Fabiano com a camisa 9 do São Paulo. Porém, como o jogador ainda está longe de suas melhores condições físicas, a comissão técnica preferiu não arriscar e mandou a campo o mesmo time que atuou no jogo de ida contra os goianos, no Serra Dourada, na última semana. A ausência do Fabuloso não freou o entusiasmo do torcedor que, apesar da forte chuva que caiu na capital paulista, compareceu em ótimo número ao estádio do Morumbi: mais de 32 mil pessoas.
Jean disputa lance com Amaral, do Goiás (Foto: Gaspar Nóbrega / VIPCOMM) 
Jean disputa lance com Amaral durante a partida realizada no Morumbi
Dentro de campo, pode-se dizer que o São Paulo teve o domínio total da partida, embora tivesse faltado inspiração. O Goiás, que entrou em campo no esquema 4-4-2 e tinha a obrigação de marcar pelo menos um gol para levar a decisão para os pênaltis, começou a se complicar logo aos seis minutos, quando o goleiro e capitão Harlei sentiu uma lesão muscular na coxa esquerda e precisou ser substituído.
Sem uma referência ofensiva, o São Paulo apostou no trio Marlos, Ilsinho e Dagoberto, que se movimentava por todo o campo e buscava a troca rápida de passes. O Goiás, em desvantagem, também resolveu sair para o jogo, embora faltasse qualidade para levar perigo ao gol defendido por Rogério Ceni.
Aos 12, surgiu a primeira chance são-paulina: Casemiro arrancou pelo meio, tabelou com as pernas de um defensor esmeraldino, avançou e bateu de pé direito, obrigando Pedro Henrique a fazer boa defesa. Sete minutos depois, saiu o gol: Amaral tocou para Zé Antônio, que escorregou e deixou a bola livre para Carlinhos Paraíba. Este armou o contra-ataque e rolou para Dagoberto. Em ótima fase, o camisa 25 bateu cruzado, no canto direito adversário, para marcar 1 a 0 e fazer o seu 13º gol na temporada e quarto na Copa do Brasil.
  •  
Comemoração, Dagoberto do São Paulo x Goiás (Foto: Vipcom)Dagoberto, Marlos e Ilsinho comemoram o gol do camisa 25 no primeiro tempo da partida
Com a vantagem, o São Paulo diminuiu sua velocidade e passou a esperar o Goiás atacar para surpreender no contra-ataque. O time de Artur Neto, com claras limitações técnicas, chegou duas vezes. Aos 30, Marcelo Costa cobrou falta pela direita, Rogério Ceni falhou na saída do gol, e Ernando não aproveitou a sobra. Aos 41, Hugo chutou e o camisa 1 do Tricolor defendeu. Casemiro, antes do final do primeiro tempo, teve uma chance de ouro para marcar o segundo, após belo passe de Alex Silva, mas demorou para chutar e foi desarmado.
Jogo fraco no segundo tempo
Na volta para o segundo tempo, uma surpresa no São Paulo: Rhodolfo, machucado, cedeu seu lugar a Xandão. O Goiás, que a esta altura precisava de dois gols, assustou logo no começo, quando Robert desceu pela direita e cruzou na medida para Oziel que, sozinho na área, chutou por cima do gol de Rogério Ceni. O Tricolor respondeu aos oito, com Miranda que, após cobrança de escanteio de Dagoberto, exigiu boa defesa de Pedro Henrique. Aos 11, Ilsinho só não marcou porque foi travado na hora da finalização por Ernando.
Com o passar do tempo, o São Paulo voltou a se tornar burocrático. Diante de um adversário que lutava muito, mas não tinha técnica, a equipe relaxou e o torcedor começou a vaiar. Depois, passou a pedir insistentemente pela entrada de Rivaldo. Aos 23, Dagoberto teve uma grande chance, mas exagerou no preciosismo e foi desarmado por Carlos Alberto. Esse lance fez a galera perder a paciência de vez. Para amenizar a ira das arquibancadas, Carpegiani chamou Rivaldo para entrar em campo. Aos 34, ele ficou com a vaga do apagadíssimo Marlos.
Em 14 minutos, ele fez mais que o camisa 11. Aos 40, ele deu passe açucarado para Jean que, cara a cara com Pedro Henrique, chutou em cima do goleiro. Quatro minutos depois, ele repetiu a dose para o mesmo Jean, que invadiu a área pelo lado direito e bateu cruzado, para fora. No fim, apesar da fraca apresentação são-paulina, o torcedor aplaudiu.
SÃO PAULO 1 X 0 GOIÁS
Rogério Ceni; Rhodolfo (Xandão), Alex Silva e Miranda; Jean, Casemiro, Carlinhos Paraíba, Ilsinho (Fernandão) e Juan; Marlos (Rivaldo) e Dagoberto. Harlei (Pedro Henrique); Valmir Lucas, Rafael Tolói e Ernando; Oziel, Amaral, Zé Antônio (Leandro), Marcelo Costa e Carlos Alberto; Hugo (Assuério) e Robert.
Técnico: Paulo César Carpegiani Técnico: Artur Neto
Gols:Dagoberto, aos 19 minutos do 1º tempo
Cartões amarelos:Casemiro (São Paulo); Leandro, Assuério e Zé Antônio (Goiás)
Público: 32.001 pagantes. Renda: R$ 891.747,00
Local: Morumbi. Data: 27/04/2011. Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa/RJ). Auxiliares: Dibert Pedrosa Moises (Fifa/RJ) e Lilian da Silva Fernandes Bruno (RJ)

quarta-feira, 27 de abril de 2011

São Paulo VS Goiás

 São Paulo com Dagoberto marcou o unico gol
Mais ganhou
São Paulo passou agora é o Santos que São Paulo vai enfrentar.Quem sera que vai ganhar

Que chato

Miranda lamenta ausência de Luis Fabiano, mas valoriza força do time

Zagueiro comenta sobre o fato de o atacante ainda não ter condições de estrear. Se o São Paulo passar pelo Goiás, ele debuta nas quartas

Luis Fabiano treino São Paulo (Foto: Ag. Estado)Luis Fabiano ainda não joga nesta quarta-feira
É verdade que a previsão para estreia de Luis Fabiano com a camisa do 9 do São Paulo era para o jogo desta quarta-feira, contra o Goiás, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Mas dores no joelho direito o tiraram da partida. A ausência é sentida pelo elenco, claro, mas Miranda faz questão de dizer que o grupo pode suprir tal baixa.

- É natural que o Luis Fabiano esteja fazendo falta. Até pela sua qualidade. Mas a condição do grupo permite esperar mais um pouco – declarou o zagueiro.

Contratado para ser a estrela do time na temporada de 2011, o Fabuloso se recupera de um problema no joelho direito, sentido enquanto era jogador do espanhol Sevilla. A nova programação para seu primeiro jogo após o retorno ao clube é nas quartas de final, contra o Avaí. Isso se o Tricolor passar pelo Goiás.

Depois de vencer o time esmeraldino por 1 a 0 no jogo de ida, em Goiânia, o São Paulo joga por um empate nesta quarta-feira, no Morumbi. Uma derrota por 1 a 0 leva a decisão para os pênaltis, mas qualquer outro triunfo da equipe adversária elimina o Tricolor paulista da competição nacional.

Além de ainda não poder contar com Luis Fabiano, o técnico Paulo César Carpegiani não terá a presença do garoto Lucas, com um problema na coxa direita. Ilsinho será o titular da posição. A provável escalação é: Rogério Ceni; Rhodolfo, Alex Silva e Miranda; Jean, Casemiro, Carlinhos Paraíba, Ilsinho e Juan; Marlos e Dagoberto.

Quem apita o jogo do São Paulo x santos?

FPF define árbitros das semifinais de Paulistão e Torneio do Interior

Paulo César de Oliveira apita Palmeiras x Corinthians, domingo, no Pacaembu. Raphael Claus será o responsável por São Paulo x Santos

A Federação Paulista de Futebol definiu nesta quarta-feira os árbitros das semifinais do Paulistão e também do Torneio do Interior. Sábado, o clássico entre São Paulo e Santos, às 16h, no Morumbi, será apitado por Raphael Claus. Já o dérbi entre Corinthians e Palmeiras no domingo, também às 16h, no Pacaembu, terá o comando do experiente Paulo César de Oliveira.
Pelo Torneio do Interior, Marcelo Aparecido de Souza será o árbitro de Oeste x Mirassol, na sexta-feira, às 21h, em Itápolis. O jogo entre Ponte Preta e São Caetano, sábado, às 18h30m, no Moisés Lucarelli, terá o comando de Magno de Souza Lima Neto.
As semifinais do Paulistão e do Torneio do Interior serão em jogo único. Os classificados para as finais disputam os títulos em dois jogos, nos dois finais de semana seguintes.

Miranda

Miranda assume favoritismo contra o Goiás e promete jogar para vencer

Tricolor tem a vantagem do empate dentro de casa para chegar às quartas de final da Copa do Brasil, mas o defensor prevê um time ofensivo

miranda são paulo (Foto: Marcos Ribolli/ GLOBOESPORTE.COM)Para evitar surpresa, Miranda prevê Tricolor ofensivo.
Jogando em casa e com a vantagem do empate, o zagueiro Miranda assume o favoritismo do São Paulo diante do Goiás nesta quarta-feira, as 21h50m, valendo vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. Após vencer a primeira partida do confronto em Goiânia, o Tricolor se previne de surpresas, mas não se exime da cobrança que vem com o título de favorito.
- A responsabilidade de buscar a classificação é sempre nossa. Não tem como fugir disso. Vamos entrar para vencer a partida desde o primeiro minuto – afirma o defensor.
Apesar da confiança e da promessa de atuar para frente, Miranda ressalta que o favoritismo não entra em campo. O jogador diz que o Tricolor vai saber jogar para evitar uma eliminação no Morumbi.
- Não podemos ficar pensando no resultado construído. A equipe é bem madura e tem de usar a experiência. Nosso time não sabe jogar pelo empate. A prova disso é o São Paulo ser o time que menos empatou no Paulistão (foram apenas dois empates). Jogamos para vencer, independentemente do resultado – disse Miranda.
O lateral Juan já passou por uma surpresa desagradável em casa, quando defendia o Flamengo. Também nas oitavas de final, só que pela Libertadores, o jogador viu uma classificação encaminhada desandar contra o América-MEX, em 2008, e não quer passar pela situação novamente.
- Conseguimos um 4 a 2 fora de casa. Depois perdemos por 3 a 0 no Maracanã. É uma lição que vou levar para sempre. Temos de usar esses exemplos.

Rei do morumbi

Rei do Morumbi, São Paulo pega Goiás e mira as quartas de final

Na história da competição, Tricolor perdeu apenas três vezes como mandante. Na ida, em Goiânia, Dagoberto fez o gol da vitória paulista


No Morumbi, quem manda é o São Paulo. Apoiado nos números da equipe como mandante na história da Copa do Brasil, o Tricolor recebe o Goiás na noite desta quarta-feira, às 21h50m, pela partida de volta das oitavas de final. Depois de vencer por 1 a 0 no Serra Dourada, na semana passada, os anfitriões jogam pelo empate.

Os números, aliás, são totalmente favoráveis ao São Paulo. Em 33 partidas como mandante na competição nacional, o Tricolor perdeu apenas três vezes, vencendo 23 jogos e empatando sete. E para ir às quartas de final contra o Avaí, o Goiás precisa triunfar marcando dois gols ou mais. 1 a 0 leva a decisão para os pênaltis.
gramado morumbi (Foto: Reprodução / TV Globo)Gramado do Morumbi está em estado ruim para duelo desta quarta
A preocupação, no entanto, é com o estado do gramado do Morumbi. Castigado pela sequência de shows de Iron Maiden, Shakira e U2, o local está com muitas falhas e uma aparência bem ruim. O elenco tricolor, no entanto, acredita que o campo estará bem nivelado para a bola rolar.

- Já tivemos informações de que está bom. O importante é que ele esteja nivelado – declarou o lateral-esquerdo Juan, sem dar muito destaque ao assunto. Depois de dez jogos, contando os como visitante, o time volta a sua tradicional casa.

A partida será comandada por Marcelo de Lima Henrique (Fifa/RJ), auxiliado por Dibert Pedrosa Moises (Fifa/RJ) e Lilian da Silva Fernandes Bruno (RJ). A TV Globo exibe o duelo ao vivo para os estados de São Paulo (exceto Baixada Santista), Paraná, Goiás e Tocantins. O Tempo Real é no 
header o que esta em jogo
São Paulo: Às vésperas de um clássico com o Santos, pela semifinal do Campeonato Paulista, o Tricolor volta seu foco para a Copa do Brasil. Em busca de uma vaga na Libertadores de 2012, o time do Morumbi tem a vantagem do empate, já que venceu por 1 a 0 no Serra Dourada, gol de Dagoberto.

Goiás: Para avançar às quartas de final da competição nacional, o time esmeraldino precisa desbancar o São Paulo dentro do Morumbi. Se devolver o placar por 1 a 0, a decisão vai para os pênaltis. Mas se vencer marcando a partir de dois gols está classificado diretamente, mesmo que sofra algum.
header as escalações 2
São Paulo: Sem a possibilidade de escalar Luis Fabiano, ainda em recuperação de um problema no joelho direito, e também Lucas, com uma lesão muscular na coxa direita, o técnico Paulo César Carpegiani ao menos contará com o retorno de Alex Silva. Assim, a provável escalação é: Rogério Ceni; Rhodolfo, Alex Silva e Miranda; Jean, Casemiro, Carlinhos Paraíba, Ilsinho e Juan; Marlos e Dagoberto.

Goiás: O principal desfalque da equipe é o atacante Felipe Amorim, expulso no primeiro duelo com o São Paulo. Quem também está fora, com lombalgia, é o zagueiro Marcão. Valmir Lucas é seu substituto. Na frente, por outro lado, há uma dúvida entre Robert e Guto. Assim, o provável time é: Harlei; Valmir Lucas, Rafael Tolói e Ernando; Oziel, Amaral, Zé Antônio, Marcelo Costa e Carlos Alberto; Hugo e Robert (Guto).
header fique de olho 2
São Paulo: Lucas está fora por conta de uma lesão muscular. Luis Fabiano ainda não reúne condições de estrear pelo Tricolor. A estrela da equipe, então, será Dagoberto. Com 14 gols na temporada, o atacante tem sido o destaque do time de Paulo César Carpegiani. Aliás, o atleta também tem dado boas assistências.

Goiás: A primeira missão do time esmeraldino é evitar mais gols do São Paulo. E para isso, o técnico Artur Neto conta com a qualidade do zagueiro Rafael Tolói, um dos principais jogadores do atual elenco goiano.

header o que eles disseram
Miranda, zagueiro do São Paulo: A minha lembrança dos jogos com o Goiás é positiva. Merece todo respeito, porque também é uma equipe grande, mas na maioria das vezes que os enfrentamos saímos vitoriosos”.
Artur Neto, técnico do Goiás: "Será um jogo duríssimo, mas o Goiás está vivo ainda".

header números e curiosidades
* São Paulo e Goiás já se enfrentaram 39 vezes na história do confronto. E a vantagem é tricolor. Foram 17 vitórias da equipe paulista contra dez do time esmeraldino. Houve ainda 12 empates.

* A última vez que o São Paulo disputou a Copa do Brasil foi no ano de 2003. E o clube do Morumbi foi eliminado justamente pelo Goiás, nas quartas de final.

* Ao longo da história, as duas equipes se enfrentaram 16 vezes no estádio do Morumbi, palco do duelo desta noite. São 12 vitórias do São Paulo, dois empates e apenas três triunfos da equipe do centro-oeste.

* Nos últimos três anos, o Goiás sempre foi eliminado nas oitavas de final da Copa do Brasil. Pelo Corinthians em 2008, pelo Fluminense em 2009 e pelo Vitória no ano passado.
header último confronto v2 (Foto: arte esporte)Foi na semana passada, no Serra Dourada. Com um jogador a mais desde os 22 minutos do primeiro tempo (Felipe Amorim foi expulso), o São Paulo abriu vantagem na briga por uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. Com gol de Dagoberto, o Tricolor venceu por 1 a 0 e assegurou a vantagem do empate.

terça-feira, 26 de abril de 2011

São Paulo 2x0Portuguesa

São Paulo despacha a Portuguesa e pegará o Santos na semifinal paulista

Tricolor joga para o gasto e supera a Lusa por 2 a 0 com gols de Ilsinho e Dagoberto. Na defesa, Rogério Ceni brilha com defesas importantes

O São Paulo não foi brilhante. Longe disso. Chegou até a passar dificuldades em vários lances. No entanto, fez prevalecer sua melhor qualidade técnica sobre a Portuguesa, neste domingo à tarde, na Arena Barueri. Venceu por 2 a 0 e fará a semifinal do Paulistão com o Santos, no próximo final de semana. A Lusa, na base da vontade, tentou se igualar, mas sofreu demais com a falta de qualidade de seus jogadores de frente e ficou no caminho. Ilsinho e Dagoberto marcaram os gols do Tricolor. O clássico San-São deverá ser disputado no sábado, pois o Peixe precisa viajar para o México onde, na terça-feira seguinte, enfrentará o América-MEX pelas oitavas de final da Taça Libertadores da América. Como teve melhor campanha na primeira fase a equipe são-paulina será mandante, jogando no Morumbi.
Isinho do São Paulo comemora gol contra Portuguesa (Foto: Vipcom)Ilsinho comemora o primeiro gol (Vipcomm)
A Portuguesa bem que tentou endurecer. Começou o jogo bem posicionada, marcando bem no meio de campo e construindo jogadas pelo lado direito, com Henrique combinando lances com Marcos Pimentel. Com a bola no pé, a Lusa tinha três jogadores à frente - Henrique, Jael e Luis Ricardo - abrindo a zaga são-paulina.
Faltava, porém, maior capricho no passe final e mais movimentação. Embora rondasse a área tricolor, a Portuguesa não conseguia ameaçar Rogério Ceni. O São Paulo, que perdeu Lucas - machucado - antes do jogo, sentia falta de alguém para coordenar o meio. Só chegava em jogadas de bola parada. E foi exatamente assim que criou o primeiro lance de perigo da partida. Aos 25, Dagoberto cobrou falta da esquerda. Miranda subiu e desviou. A bola passou raspando a trave direita. Imediatamente após esse lance, a Lusa conseguiu, enfim, assustar o Rogério Ceni. Marco Antônio chutou de fora. O goleiro bateu roupa, mas se recuperou a tempo de pegar a bola antes que Jael chegasse.
Quando começava a ser abatido por uma certa preguiça, o São Paulo teve uma mãozinha do acaso. Aos 29, Rodrigo Souto, com dores, pediu para sair. O técnico Paulo César Carpegiani escolheu o atacante Henrique para substituir o volante. A mudança tática acordou o Tricolor. Com mais um jogador de frente, o time do Morumbi passou a criar jogadas com toques rápidos, bola no chão. Ilsinho e Marlos, em constante movimentação, abriam a linha de volantes da Lusa. Dagoberto também ajudava a confundir a zaga, com bastante velocidade. Dessa forma, o gol não tardou a sair. Aos 40, Marlos achou Jean entrando sozinho pela direita. O lateral foi à linha de fundo e acertou um belo cruzamento para Ilsinho, que escorou com força, de cabeça, matando o goleiro Weverton.
A Portuguesa não se abateu. Embora já não tivesse mais tanto a bola como nos primeiros minutos, ainda conseguiu dar outro susto nos são-paulinos quando, aos 44, Ferdinando recebeu passe de Marco Antônio e encheu o pé. O tiro, da entrada da área, saiu tão forte que Rogério espalmou para a frente. A zaga tricolor acabou afastando o perigo.
Dagoberto São Paulo x Portuguesa (Foto: Ag. Estado)Dagoberto, autor do segundo gol, disputa lance com o zagueiro Domingos (Agência Estado)
O São Paulo voltou meio sonolento para o segundo tempo. Parecia estar satisfeito com o 1 a 0. Passou a priorizar o toque curto, mais de lado, sem aprofundar jogadas. Quase pagou um preço muito caro por seu desinteresse. Aos 29, em cobrança de escanteio da esquerda, Luis Ricardo subiu no primeiro pau e desviou de cabeça. Rogério Ceni operou um milagre espalmando a bola. O lance acordou a Lusa, que, até então, havia sido um time burocrático, lento, sem um pingo de criatividade.
Após essa defesa do goleiro são-paulino, a Portuguesa começou a acreditar que era possível jogar de igual para igual. Aos 33, Ferdinando entrou pela meia esquerda e chutou rasteiro. Ceni defendeu novamente. No entanto, não dava para a Lusa se igualar à equipe são-paulina.
Quando o Tricolor parecia morto, um contra-ataque mortal. Aos 35, Ilsinho arrancou pela direita. À sua frente, nenhum marcador. Ele foi até a linha de fundo e cruzou para Dagoberto, que entrava sozinho pelo meio. O atacante, de chapa, pé direito, jogou a bola no canto direito. Ela ainda bateu na trave antes de morrer nas redes da Lusa. Estava resolvida a questão.
SÃO PAULO 2 X 0 PORTUGUESA
Rogério Ceni, Jean, Rhodolfo, Miranda e Juan; Carlinhos Paraíba, Rodrigo Souto (Henrique), Casemiro e Ilsinho (Cléber Santana); Dagoberto e Marlos (Luiz Eduardo) Weverton, Marcos Pimentel, Domingos, Mauricio e Ademir Sopa (Ronaldo); Ferdinando, Guilherme, Marco Antônio (Rafael Silva) e Henrique (Ananias); Luis Ricardo e Jael
Técnico: Paulo César Carpegiani. Técnico: Jorginho.
Gols: Ilsinho, 40 minutos do primeiro tempo; Dagoberto, 35 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Rhodolfo (São Paulo), Marco Antônio, Maurício, Domingos (Portuguesa)
Data: 24/04/2011. Local: Arena Barueri. Árbitro: Aurélio Sant'anna Martins. Auxiliares: Reinaldo Rodrigues dos Santos e Marco Antonio de Andrade Motta Junior. Público: 11.134 pagantes. Renda: R$ 287.118,00

Alex Silva não treina

Alex Silva não treina, mas presença contra o Goiás ainda é dúvida

Zagueiro fica no Reffis nesta segunda, mas médico não descarta utilização do jogador na quarta-feira. Ele se recupera de dores no joelho esquerdo

O zagueiro Alex Silva ainda não está descartado para o duelo do São Paulo contra o Goiás, nesta quarta-feira, às 21h50m, no Morumbi. Nesta segunda, o defensor ficou apenas fazendo reforço muscular no Reffis e não foi a campo, recuperando-se de dores no joelho esquerdo. Desfalque na vitória por 2 a 0 sobre a Portuguesa, Alex só terá situação definida após o treino desta terça-feira, no qual o técnico Paulo César Carpegiani testará a formação que vai a campo.
- Não conversei com o Paulo (Carpegiani) sobre o jogo da quarta. Quando isso acontecer vamos ver os prós e contras. Claro que existe possibilidade de ele ficar fora. Ele está se sentindo bem. Achamos melhor o Alex fazer fortalecimento e depois vamos ver se ele joga quarta ou fim de semana – afirmou José Sanchez, médico do São Paulo, à Rádio Globo.
O São Paulo estuda a possibilidade de mantê-lo mais tempo em recuperação para que esteja 100% no clássico contra o Santos, sábado, às 16h, pela semifinal do Campeonato Paulista. Caso Alex fique fora contra o Goiás, Xandão seria o substituto natural.
Certeza, mesmo, apenas as ausências de Rodrigo Souto e Lucas na quarta-feira. O primeiro teve estiramento na panturrilha esquerda e fica fora de três a quatro semanas. Já o segundo sentiu um estiramento na coxa direita e não joga pelos próximos 15 dias.

Sem fielzão

Sem Fielzão, São Paulo estuda novos locais para Copa das Confederações

Pacaembu, Arena Palestra e Morumbi são citados por presidente do Comitê Paulista para a Copa de 2014

Sem o estádio do Corinthians para a Copa das Confederações, em junho de 2013, as autoridades de São Paulo não descartam outras alternativas para receber o evento que será realizado um ano antes do Mundial de 2014. Em entrevista ao "Jornal Nacional", Emanuel Fernandes, presidente do Comitê Paulista para a Copa de 2014, acredita que estádios como o Pacaembu, a nova Arena Palestra, que está em construção, e até mesmo o Morumbi, que foi rejeitado pela Fifa, possam receber a Copa das Confederações. - A escolha final é da Fifa, mas São Paulo vai oferecer sim alternativas para a Copa das Confederações. As alternativas são: a Arena Palmeiras, o Morumbi, o Pacaembu... Portanto nós temos várias alternativas. No tempo certo iremos apresentar as opções de São Paulo para a Copa das Confederações.
No Rio, o Comitê Organizador da Copa informou, em nota, que, no momento oportuno, divulgará as quatro ou cinco sedes da Copa das Confederações.
Ainda sem saber oficialmente que o Comitê Paulista vai apresentar outros estádios, o ministro do esporte, Orlando Silva, considera São Paulo fora da Copa das Confederações.
- Quem me comunicou que o estádio de São Paulo está fora da Copa das Confederações foram as autoridades locais. Porque o plano, o prazo, o cronograma de execução da obra do estádio vai além de meados de 2013. Então é um assunto que revela dessa maneira o não cumprimento desse primeiro compromisso, um risco importante - explicou o ministro.
As autoridades paulistas confirmam que o estádio do Corinthians não ficará pronto para a Copa das Confederações, mas dizem que isso não vai impedir que a cidade seja abertura da Copa do Mundo e usam como exemplo o Soccer City, estádio da África do Sul que não ficou pronto a tempo da Copa das Confederações, mas sediou a abertura do último Mundial.
- Eu estou muito tranquilo em relação à construção do estádio do Corinthians, que é a alternativa da cidade para o jogo de abertura da Copa do Mundo - explicou o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab.
A direção do Corinthians garante que a obra do Fielzão começará até o final de junho. Para tentar acelerar acelerar as obras de infraestrutura, a prefeitura de São Paulo criou hoje a Secretaria de Articulação da Copa.
Em nota, o presidente Andrés Sanches negou que tenha feito "lobby" para que o Palestra Itália fosse escolhido como sede da Copa das Confederações em troca de jogar a semifinal do Paulistão no Pacaembu no próximo domingo.

Feliz em casa

Ilsinho muda plano de carreira e pede renovação com o São Paulo

Filha recém-nascida, clima brasileiro e Tricolor fazem lateral-direito trocar de ideia. Agora ele fala até em contrato de cinco anos

Antes, o plano era bem simples e direto: passar um ano emprestado ao São Paulo e seguir posteriormente para a Europa. Mas os pensamentos de Ilsinho mudaram. Parte pelo lado profissional, parte pelo lado pessoal. Aos 25 anos, o lateral-direito do Tricolor se divide entre tentar voltar a ser titular absoluto do time, posto que ocupou nas campanhas vitoriosas dos Brasileiros de 2006 e 2007, e bajular a pequena Giovana, com apenas quatro meses de idade.
- No começo, pensava em ficar um ano aqui pelo empréstimo e depois ir para a Europa. Mas depois as coisas foram mudando. Quero manter o ritmo, ter uma sequência boa, fazer gols e torcer para que o São Paulo queira renovar por cinco anos. Isso ajudaria bastante. Juntaria a fome com a vontade de comer - disse o atleta, que está emprestado ao São Paulo até agosto, ao Globoesporte.com.
Ilsinho lateral do São Paulo (Foto: Julyana Travaglia/GLOBOESPORTE.COM)Ilsinho pensava em ir para a Europa, mas agora já pensa em ficar no São Paulo 
Ilsinho passou os últimos três anos no Shakhtar Donetsk. Na fria Ucrânia, ele foi campeão da edição 2008-2009 da Copa da Uefa, seu principal título no currículo. Mas problemas com o contrato fizeram com que o atleta acionasse a Fifa para deixar o clube.
- Era um contrato de quatro anos, com possibilidade de renovar para o quinto. Só que eles não me falaram de uma cláusula que, se não fosse vendido no meu segundo ano, teria de renovar automaticamente. Depois disseram que eu ia ser multado e jogaria quase que uma temporada inteira sem receber. Fiquei quatro meses sem receber e acabei saindo – contou o jogador, que pertence ao Desportivo Brasil, clube da Traffic.
Quero manter o ritmo, ter uma sequência boa, fazer gols e torcer para que o São Paulo queira renovar por cinco anos. Isso ajudaria bastante"
Ilsinho
De Donetsk, Ilsinho procurou abrigo no São Paulo. Ficou treinando separadamente para recuperar a forma física, pois admite que exagerou na rotina de “comer e dormir”. Ele também abusou das peladas com os amigos, o que lhe rendeu problemas posteriormente no Tricolor Paulista.
- Cheguei bem ao Brasil, mas fiquei um mês sem fazer nada, só comendo e dormindo. Quando fui tentar recuperar e peguei um preparador físico para fazer os trabalhos comigo, acabei extrapolando nas peladas e fiquei com uma inflamação no pé esquerdo, que me incomodou bastante. Depois, torci o tornozelo num jogo com o Palmeiras e fiquei mais um mês parado. Foi quase um semestre perdido.
Sem problemas físicos, Ilsinho só se incomoda com a reserva no São Paulo. Diz que, assim como Cléber Santana, Junior César e Rivaldo, não está mais acostumado a esta situação. O que não quer dizer que vá se revoltar contra o técnico Paulo César Carpegiani. O lateral acredita que com um bom trabalho – são três gols nos últimos quatro jogos – ele possa reconquistar um espaço no time, como nos velhos tempos.
- Não estou a acostumado ficar muito tempo no banco, mas o problema é que o elenco é muito bom (risos). Tenho de esperar a minha chance e fazer o trabalho bem feito. Assim vou conseguir uma vaguinha novamente.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Para Neymar

Para Neymar, ausência de Lucas na semifinal é boa para o Santos

Por outro lado, astro santista diz que futebol perde. 'Para o torcedor que vai assistir ao jogo é ruim não ver um craque como ele em campo'



Lucas São Paulo (Foto: Agência Estado)Lucas tem lesão muscular na coxa direita
A ausência do meia Lucas, do São Paulo, da semifinal do Campeonato Paulista, é um alívio para o Santos, mas uma perda para o futebol. Essa é a opinião do astro santista Neymar, amigo do craque tricolor. O camisa 7 da equipe do Morumbi tem uma lesão muscular na coxa direita e foi obrigado a parar por duas semanas
Lucas e Neymar brilharam juntos na Seleção Brasileira sub-20, conquistando o Torneio Pré-Olímpico disputado no Peru, entre janeiro e fevereiro. Fariam seu segundo duelo como profissionais no próximo sábado (primeiro foi no Brasileirão do ano passado) mas não será possível.
- O Lucas é um craque, todos sabem disso. Não temos o que falar sobre o jogador que ele é. Então, é bom para o Santos, mas ruim para o espetáculo. Para o torcedor que vai assistir ao jogo é ruim não ver um craque desses em campo - afirmou.
O confronto San-São será disputado sábado, às 16h (horário de Brasília), no Morumbi. É jogo único. Em caso de empate, pênaltis. Quem passar enfrenta o vencedor do confronto entre Palmeiras e Corinthians, que se enfrentam domingo, também às 16h, no Pacaembu.

Ilsinho explica lance do gol

Ilsinho explica lance do gol: ‘Errei o Henrique, mas acertei o Dagoberto’

Lateral-direito do Tricolor confessa que mirou no jovem atacante na hora de cruzar para tento são-paulino, contra a Portuguesa

A bola era para Henrique, que gritava por Ilsinho. Mas um erro no cruzamento do lateral-direito acabou dando certo e o São Paulo venceu a Portuguesa por 2 a 0, nas quartas de final do Campeonato Paulista. (Reveja a jogada no vídeo ao lado).
- No segundo gol, a ideia era dominar e concluir. Mas quando dominei, ouvi alguém gritando e tentei rolar para o Henrique. Errei o Henrique, mas acertei o Dagoberto – contou Ilsinho no programa Globo Esporte, da TV Globo.
Com a vitória sobre a Lusa, o São Paulo se credenciou para enfrentar o Santos na próxima fase do torneio. Nas quartas de final, o Peixe bateu a Ponte Preta por 1 a 0, na Vila Belmiro.
- Acredito muito na força do São Paulo. Respeito o Santos, que tem uma força muito grande no individual. Mas o São Paulo tem uma das melhores defesas e, bem postada, pode parar o time do Santos – disse Ilsinho. Antes do confronto com o Peixe, porém, o São Paulo tem outra decisão pela frente. O time de Ilsinho enfrenta o Goiás, pelo segundo jogo das oitavas de final da Copa do Brasil – o Tricolor venceu a primeira partida por 1 a 0.
- Não podemos relaxar, são dois jogos difíceis na semana e temos de ir concentrados.

Opa que xique

Árbitros FIFA apitam jogos de São Paulo e Flamengo na Copa do Brasil

CBF escala Marcelo de Lima Henrique e Heber Roberto Lopes nos dois confrontos. Trios de SC, ES e MS comandam as outras partidas da semana

A CBF divulgou na tarde desta segunda-feira os árbitros para as partidas dessa semana pela Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, Heber Roberto Lopes (FIFA/PR), com os assistentes Alessandro Rocha de Matos (Fifa/BA) e Gilson Bento Coutinho (PR), apita a partida entre Horizonte e Flamengo, às 21h50m (de Brasília), no estádio Horácio Sousa. No mesmo horário, Marcelo de Lima Henrique (FIFA/RJ), com os auxiliares Dibert Pedrosa Moises (FIFA/RJ) e Lilian da Silva Fernandes Bruno (ASP-FIFA/RJ), comanda o duelo do São Paulo contra o Goiás, no Morumbi. Os jogos são válidos pela partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Nos primeiros confrontos, o Rubro-Negro empatou no Engenhão em 1 a 1 com o time cearense e o Tricolor derrotou o Esmeraldino por 1 a 0 no Serra Dourada.
Nos outros jogos da noite, um trio do Espírito Santo, composto pelo juiz Devarly Lira do Rosario (ES) e os assistentes José Maciel Linhares (ES) e Vanderson Antônio Zanotti (ES), apita o duelo Vasco x Náutico, às 21h50m (de Brasília), em São Januário. No primeiro encontro, 3 a 0 para a equipe carioca. Já o trio de Mato Grosso do Sul, formado pelo árbitro Marcos Mateus Pereira e os auxiliares Ezequiel Barbosa Alves e Edmilson da Silva Guerra, estarão na partida entre Grêmio Prudente e Ceará, às 19h30m (de Brasília), no estádio Eduardo José Farah. No primeiro duelo, vitória cearense por 2 a 1.
E na quinta-feira, quem vai comandar o jogo entre Caxias-RS e Coritiba, às 19h30m (de Brasília), no estádio Centenário, será o trio catarinense composto pelo juiz Jefferson Schmidt e os assistentes Juliano Fernandes da Silva e Helton Nunes. Na primeira partida, goleada do Coxa por 4 a 0.

Segredo do Ceni

Rogério Ceni diz que o Santos tem só um ponto fraco. Qual? É segredo!

Goleiro elogia Neymar e Ganso, confessa que o rival é o melhor time das semifinais, mas tem um trunfo a explorar contra a equipe de Muricy Ramalho

Rogério Ceni sabe (e não revela) qual é o caminho para vencer o Santos, adversário do São Paulo nas semifinais do Campeonato Paulista. Apesar de acreditar que o Tricolor leva uma pequena vantagem pelo duelo ser decidido em apenas uma partida, o goleiro rasga elogios ao meia Paulo Henrique Ganso e diz que o adversário é o melhor entre os quatro clubes que brigarão por uma vaga na final.
- O Santos é o melhor dos quatro em qualidade individual. Se errar contra eles paga-se bem caro pelo erro. O time tem um único defeito, que eu não vou falar, mas é no que iremos focar para explorar - disse o camisa 1.
Ceni não dá pistas sobre qual seria o ponto fraco da equipe de Muricy Ramalho. Além disso, elogia a força do Peixe em todos os seus setores, mas destaca principalmente a qualidade de Paulo Henrique Ganso, cérebro do time.
- Do meio para a frente é um timaço. Tem um sistema de defesa com uma linha segura, um belíssimo conjunto e joga junto faz tempo. Esse menino camisa 10 (Ganso) é um grande jogador, o melhor do país - ressaltou.
Mesmo com tantos elogios, Rogério Ceni não coloca o Santos como favorito para o confronto. Para ele, o São Paulo leva uma pequena vantagem pelo fato de a decisão da vaga ser realizada em apenas uma partida, no Morumbi. O duelo está marcado para o próximo fim de semana. Nesta segunda-feira, a Federação Paulista de Futebol confirma datas, locais e horários das semifinais. Palmeiras e Corinthians se enfrentam no outro lado.
- Em um jogo só, 90 minutos, a nossa chance aumenta. Se fossem dois jogos, acho que o Santos tem um time mais bem embasado, com grandes talentos, e poderia ter vantagem -  explicou.
Pela primeira fase do Paulistão, deu Santos, mesmo sem as estrelas Ganso e Neymar em campo. O São Paulo teve um melhor desempenho, mas acabou batido por 2 a 0, gols de Elano e Maikon Leite, na Arena Barueri.
- Vitória e derrota são aprendizados, precisa ir se aperfeiçoando. Só temos que lembrar que não tinha Ganso e Neymar naquele nosso outro jogo - finalizou Ceni.

bAIXA NO TRICOLOR

Lucas sofre estiramento na coxa direita e para por duas semanas

Atleta desfalca o São Paulo nas decisões contra o Goiás, pela Copa do Brasil, e Santos, pela semifinal do Campeonato Paulista


O meia Lucas está fora das próximas decisões do São Paulo pela Copa do Brasil e Campeonato Paulista. O atleta, que esteve fora da partida pelas quartas de final do estadual, contra a Portuguesa, no domingo, foi examinado nesta segunda-feira, quando foi constatado um estiramento no músculo adutor da coxa direita. O garoto deverá ficar no departamento médico por duas semanas.
Lucas com Rogério Ceni, do São Paulo (Foto: Rubens Chiri / São Paulo FC) 
Antes de ir para o jogo com a Lusa, Rogério Ceni consola o jovem Lucas
- O Lucas teve um estiramento que podemos classificar de leve a moderado, mas mais para leve. Foi no músculo adutor da coxa direita e o período de afastamento será de duas semanas - explicou o médico José Sanchez ao site oficial do clube.
Lucas está fora da partida contra o Goiás, na quarta-feira, pelo segundo jogo das oitavas de final da Copa do Brasil, e também não enfrenta o Santos, pela semifinal do Paulistão. Ele já havia sido avaliado pelos médicos na manhã de domingo, quando reclamou de dores e acabou vetado. O atleta, que já estava concentrado com o time para o jogo na Arena Barueri,  ficou no CT da Barra Funda até que todos os jogadores partissem no ônibus para o jogo. O Tricolor venceu o jogo por 2 a 0.
Rodrigo Souto, que precisou deixar o jogo com a Lusa mais cedo, também foi examinado nesta segunda-feira. Ele teve um estiramento na panturrilha esquerda e ficará parado de três a quatro semanas.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Alex Silva

Alex Silva em paz com Juvenal: 'Ele é como um pai para mim'

Jogador diz que conversou com presidente tricolor por telefone e garante que tudo está resolvido entre os dois




Acusado pelo presidente Juvenal Juvêncio de “inventar algumas coisas” - em referência a uma possível proposta do Sporting-POR -, o zagueiro Alex Silva desabafou nesta quarta-feira pelo Twitter e atacou o dirigente. Um dia depois, no entanto, o zagueiro garante que já resolveu todos os problemas com o mandatário tricolor, a quem até chamou de pai.
- Fiquei chateado com a declaração, mas depois foi tudo resolvido. Foi em um momento de decisão que, se desse errado, a torcida poderia vir contra mim. Foi tudo resolvido, gostei da atitude do presidente, nos falamos por telefone. Ele é como um pai para mim, e eu sou como um filho para ele. O importante é que tudo foi resolvido - disse Alex Silva, durante desembarque da delegação em São Paulo após vitória de 1 a 0 sobre o Goiás, em Goiânia.
O jogador garante que as palavras que postou na rede social foram em um momento de cabeça quente.
- Ontem foi um desabafo. Não quis ofender, mas, sim, mostrar o meu lado. Nunca inventaria uma proposta. Sempre dei entrevistas dizendo que gostaria de ficar no São Paulo - afirmou.
Ainda com o futuro indefinido, Alex Silva vai fazer de tudo para ficar no Tricolor. Mas tudo depende, também, de uma decisão do Hamburgo, com quem o zagueiro tem contrato.
- Vai ter uma reunião com dirigentes do Hamburgo. A proposta já foi apresentada. Agora, é para resolver de uma vez por todas. Já falei que minha vontade é de permanecer no São Paulo.

expulsão

Juiz que expulsou Lucas contra o Santa Cruz terá de se explicar no STJD

Gutemberg de Paula Fonseca poderá pegar um gancho de até um ano



Não será só o meia-atacante Lucas que irá a julgamento na próxima terça-feira, no Supremo Tribunal de Justiça Desportiva da CBF. O juiz Gutemberg de Paula Fonseca, que expulsou o camisa 7, também terá de se explicar no tribunal. Isso porque os relatores do STJD não gostaram das explicações dadas pelo juiz na súmula, principalmente quando é dito que Lucas deu uma cotovelada no volante Everton Sena, do Santa Cruz, o que não é mostrado pelas imagens. Se for punido, o juiz poderá pegar um gancho entre 30 e 365 dias.
Ao saber dessa notícia, o técnico Paulo César Carpegiani não escondeu a satisfação.
- Para um jogador de futebol que não fez nada e foi expulso, é importante saber que o juiz também irá a julgamento e terá de se explicar. Se vocês observarem o lance da expulsão, verão que o Lucas não fez nada, absolutamente nada. E ele ficou tão transtornado com o ocorrido que foi para cima, para tentar saber a razão de ter sido expulso – lembrou o treinador.
Lucas foi denunciado no artigo 254-A (praticar agressão física), o que dá uma pena entre quatro e 12 jogos de suspensão. Os julgamentos ocorrerão na próxima terça-feira, véspera da partida de volta contra o Goiás, pela Copa do Brasil.

Rogério

Capitão lembra que a vitória por 1 a 0 contra o Goiás dá ao tricolor a vantagem do empate no Morumbi para chegar às quartas da Copa do Brasil




O capitão do São Paulo, Rogério Ceni, afirmou que está satisfeito com a vitória sobre o Goiás, por 1 a 0, no Serra Dourada. O goleiro lembrou que o Tricolor se classifica para as quartas de final da Copa do Brasil com um empate no jogo de volta, na próxima quarta-feira, no Morumbi, e lembrou da derrota na segunda fase da competição, diante do Santa Cruz, no Arruda.
- Transtornado? Não fiquei transtornado. É um resultado que nos dá uma condição de jogarmos aqui pelo empate. Começamos bem, diferente da outra fase. Jogar fora de casa e conseguir uma vitória, mesmo que simples, é sempre muito melhor. Agora, é pensar na Portuguesa - disse Ceni, no desembarque da equipe na capital paulista.
O atacante Dagoberto, autor do gol da vitória, acredita que sua fase atual não é a melhor com a camisa do São Paulo, mas reconhece que será observado mais de perto pelos adversários:
- Todos os meus momentos aqui foram bons, ótimos. Claro que agora estão saindo os gols e assistências, então, você fica mais visado. Estou muito bem, a equipe está muito bem e focada nos objetivos. Foi um resultado favorável, jogamos bem. A Portuguesa é uma equipe perigosa. Temos mais uma vez que fazer o nosso melhor.
O próximo compromisso do São Paulo será no domingo, contra a Portuguesa, na Arena Barueri, às 16h. O duelo vale vaga na semifinal do Campeonato Paulista

Uma dupla fabulosa

22/04/2011 07h30 - Atualizado em 22/04/2011 07h45

Dupla com Fabuloso faz Dagoberto sonhar: 'Será um prazer jogar com ele'

Dupla atuará junta pela primeira vez na próxima quarta-feira, na partida contra o Goiás, no estádio do Morumbi, pelas oitavas de final da Copa do Brasil


Um é o artilheiro do São Paulo na temporada 2011, com 11 gols marcados. O outro tem tudo para reestrear com com a camisa do Tricolor na próxima quarta-feira, na partida contra o Goiás, marcada para o estádio do Morumbi, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Empolgado com seu atual momento, Dagoberto já pensa em como será a parceria ofensiva com Luis Fabiano.
Montagem dagoberto Luis Fabiano (Foto: Montagem sobre foto da VIPCOMM)Dagoberto não vê a hora de poder jogar ao lado de Luis Fabiano
- Estamos todos ansiosos no clube. Sempre falei para Luis lá no CT que será uma honra jogar ao lado dele. Com ele em campo, as coisas ficarão lindas de se ver – afirmou o camisa 25, que marcou o gol da vitória sobre o Goiás por 1 a 0, na última quarta.
A entrada de Luis Fabiano deixará a equipe do São Paulo ainda mais forte do que já é. Desde que reassumiu o clube, em outubro do ano passado, o técnico Paulo César Carpegiani não esconde sua vocação ofensiva, inclusive escalando quatro atacantes em algumas partidas. Tamanha ousadia rende ao time a ótima marca de 46 gols em 23 partidas disputadas em 2011, média de dois tentos por jogo.
Com tanta gente boa, é certo que algumas opções ficarão sem espaço. Ilsinho, que tem aproveitado uma brecha na equipe, é o maior candidato a perder um lugar no time. Mas não reclama.
- O importante é que o poder de fogo do São Paulo vai aumentar com eles na frente. Isso facilita para nós. Todo mundo está na briga por uma vaga no time e comigo não será diferente – ressaltou o meio-campista.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Jael

Jael prefere atuar no Morumbi: 'Cabem 70 mil, mas só dá 30 mil'

por ESPN.com.br com Agência Gazeta Press
Avalie esta noticia
 
19 comentários
Principal esperança de gols da Portuguesa, Jael aprovou o fim da punição ao São Paulo, liberando o Tricolor para mandar o jogo das quartas de final nas proximidades da capital. Só não gostou de saber que o estado do gramado no Morumbi impede a utilização do estádio, levando a disputa do decisivo confronto de domingo para a Arena Barueri.

"Eu, particularmente, preferia o Morumbi. Lá cabem 70 mil, mas só dá 30 mil", apontou o atacante, ciente de que a Arena Barueri, embora menor, deixa a torcida mais perto. "O campo do Morumbi é maior, o estádio é maior, não tem tanta pressão como em Barueri, onde os torcedores ficam muito próximos."

O meia Marco Antonio, que foi formado no São Paulo, concorda com a decisão da diretoria de seu ex-clube para privilegiar a qualidade da partida. "Quanto melhor o gramado, melhor o espetáculo", disse o jogador.

Ciente do ambiente que é criado no Morumbi, o meio-campista crê que o estádio tricolor estaria mais cheio do que estará a Arena Barueri, mas não atuar em casa, de acordo com ele, está longe de ser uma desvantagem para o concorrente à vaga na semifinal do Estadual.

"No Morumbi teria mais torcida e o São Paulo sabe jogar muito bem lá. Mas também, no ano passado, saímos atrás lá e ganhamos", apontou Marco Antonio, lembrando da vitória por 3 a 1 sobre o rival na primeira rodada do Paulistão do ano passado.

Em relação à maior proximidade dos torcedores são-paulinos, que serão maioria na Arena Barueri, o meia não prevê nenhuma influência. "Tem vez que você entra tão concentrado que nem sabe o que está lá fora. Motiva quando se está com a torcida a favor, mas o adversário muitas vezes nem percebe", contou.

bola cheia e bola mucha

Ilsinho  - Conseguiu dar outra cara ao time após sua entrada. Foi responsável (quase) direto pelo gol.

Henrique - Salvou o time marcando o gol de empate e demonstrando raça e vontade enquanto esteve em campo.

Wellington - Bom retorno. Merece destaque pelas boas jogadas que fez no primeiro tempo

bola mucha.

Willian - Desse jeito não dá, José. Vem tendo suas chances e não tem aproveitado nenhuma delas.

Time misto - Claro que temos um jogo importante na próxima quarta-feira, mas o jogo de hoje mostra que depender de nossos suplentes pode ser bastante preocupante.

Site amigos