Bem vindo

Olá bem vindo ao blogger aqui você tem tudo sobre o São Paulo Votem nas enquetes de comentários e seja seguidor do blogger Fale dos videos das enquetes crie perguntas boas sobre o Sao Paulo e eu colocarei no blogger que tem uma passagem de várias coisas para o globoesporte(quem não sabe o site do globoesporte é globoesporte.com)E fale para seus amigos do blogger e de comidas para os peixes e ouva algumas partes das músicas pops obrigado

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Incomôdo

Perto de voltar, Deco pede para não receber enquanto estiver machucado

Apoiador convesa com a diretoria do Fluminense e se mostra incomodado com as constantes críticas: 'Ele só quer ter o prazer de jogar', diz dirigente tricolor

Em campo, o Fluminense alcançou a marca de quatro vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro e já figura na zona de classificação para a Libertadores de 2012. Fora dele, o técnico Abel Braga está perto de ganhar alguns reforços. É o caso do apoiador Deco, já em fase final de recuperação de um estiramento na panturrilha direita. Incomodado com as constantes críticas graças às diversas lesões que sofreu desde a sua chegada às Laranjeiras, em agosto de 2010, o camisa 20 teve na semana passada uma atitude que mostra bem o seu desejo de voltar a jogar futebol: procurou o vice-presidente de futebol do Tricolor, Sandro Lima, e avisou que não quer mais receber seu salário enquanto estiver machucado.
deco e diguinho no treino do fluminense (Foto: Dhavid Normando/Photocamera) 
Deco, no centro, corre para voltar ao time do Fluminense
Desde que foi contratado, Deco já sofreu nove problemas médicos com a camisa do Fluminense, sendo sete lesões. Dos 72 jogos que o Tricolor disputou após a estreia do luso-brasileiro, ele esteve em campo em apenas 30 (42%) e marcou dois gols. Internamente, no entanto, seu papel de líder é sempre exaltado. Segundo jogador mais velho do elenco, aos 34 anos, Deco orienta os mais jovens, dá conselhos e é visto como referência.
- Deco disse que já estava pensando em fazer isso há algum tempo. Ele foi na minha sala e deixou claro que estava muito incomodado com a situação. De precisar ouvir a cada nova lesão que está roubando o Fluminense. Por isso deixou claro que não quer mais receber enquanto não estiver apto a jogar. Já levei o caso ao departamento jurídico. Caso se machuque outra vez, ele só quer voltar a ser pago quando puder entrar em campo - revelou Sandro Lima ao GLOBOESPORTE.COM.
Participação decisiva na permanência de Marquinho
Fora do time desde a derrota para o Atlético-MG, no dia 27 de julho, Deco deve voltar a treinar com o restante do elenco nos próximos dias. Pelo tempo parado, e até mesmo pelo histórico de lesões, ainda é cedo para afirmar que o jogador será relacionado para o confronto do próximo domingo, contra o Bahia, em Pituaçu. Segundo Sandrão, o luso-brasileiro só quer jogar e ser feliz.
- Deco explicou que seu problema não é financeiro. Até porque ele deixou um ótimo contrato no Chelsea para defender o Fluminense. Ele só quer ter prazer de jogar, de ficar com a família. Deco quer encerrar a carreira com alegria. Já jogou no Porto, no Barcelona, no Chelsea... dinheiro não é mais problema para ele. É um líder para o grupo e que está se esforçado muito para voltar a jogar. Mesmo machucado, ele dá conselhos aos mais novos, participa das conversas... - explicou.
Uma dessas conversas, aliás, foi muito importante para o Fluminense. Com uma proposta do Grêmio debaixo dos braços, Marquinho foi até o camisa 20. Ouviu do jogador o conselho para permanecer nas Laranjeiras, onde é visto como peça-chave do elenco. A cada dia, o jogador olha apenas para o futuro na expectativa de poder voltar a vestir a camisa tricolor. Diante das tantas lesões musculares que o perseguem, chegou até a procurar especialistas na tentativa de descobrir o porquê das mesmas. Podem ser 90, 45 ou mesmo dez minutos. Deco só quer entrar em campo para voltar a sorrir outra vez.
- Deco está desesperado para jogar. Não importa o tempo. Ele quer retribuir em campo o esforço que o Fluminense fez pela sua contratação - finalizou Sandrão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário